8 coisas que todo mundo deveria fazer sozinho pelo menos uma vez

Há coisas que são muiiito legais de se fazer acompanhadas, mas também é sempre bom tirar um tempo só para nós mesmas, né não? Listei 8 coisas que muitas vezes são tabus de se fazer sozinhas, seja por insegurança (em relação à imagem, o que as pessoas vão achar) ou até uma faltinha de coragem (de se virar só), mas que no fim são experiências recompensadoras – por serem relaxantes, trabalharem a nossa confiança e autoconhecimento e darem um friozinho na barriga de emoção…

Vamos lá:

1. Viajar

Blog Bruna Nobre: 7 coisas que você precisa fazer sozinho pelo menos uma vez

Parece assustador no começo, mas no final a experiência é muito recompensadora. Desde pegar o avião sozinha até chegar na cidade e fazer o SEU próprio itinerário, o que dá uma sensação de liberdade incrível. Não esperar por ninguém para resolver seu dia (como você irá se locomover, ou comer, ou o que visitar – ou até mesmo coisas bestas, do tipo acabou o shampoo e ter que ir no supermercado local comprar) te dá uma sensação maravilhosa de autossuficiência.

2. Sair para comer em um restaurante bacana

Blog Bruna Nobre: 7 coisas que você precisa fazer sozinho pelo menos uma vez

Talvez viajar seja demais para um começo… ok, aqui vai uma boa para quem quer iniciar de um jeito mais easy: fazer uma refeição incrível sozinha. Eu particularmente sempre achei o ato de comer algo meio individual. Comer para comemorar algo com os amigos é super válido, mas no dia a dia não vejo problema em ir almoçar ou jantar sozinha. Eu sei que isso é algo que varia de pessoa para pessoa, por isso se você curte comer sempre acompanhada, pode ser estranho no começo e passar insegurança, mas relaxe! Sair para comer só apenas afirma sua confiança em você mesma (e é um ótimo exercício para trabalhar sua segurança). Pode ser mais fácil começar com um almoço, depois passe para um jantar em um lugar bacanudo. Promova um encontro entre você e essa “pessoa” incrível que é a sua própria companhia! Bônus se for uma longa refeição com entrada, prato principal e sobremesa.

3. Beber

Blog Bruna Nobre: 7 coisas que você precisa fazer sozinho pelo menos uma vez

Sair para beber sozinha parece algo transgressor e rebelde, mas no fim das contas é um hábito surpreendentemente relaxante e de boa (eu pelo menos encaro assim). Sabe aquele fim de tarde de uma sexta, fechando uma semana cheia? Ninguém para ir pro bar com você em um Happy Hour? Não tem problema! Vá para um lugar bacana e peça um vinho, uma cerveja ou qualquer outra coisa que você curta. E em um final de semana, com vontade de sair e aproveitar a tardezinha? Faça o mesmo! Traga um livro, caderno, tricô, qualquer coisa. Esteja avisada, no entanto, de que há pessoas que vão ler esse ato como um convite para paquera. Corte o papo imediatamente (ninguém tem o direito de te interromper, esteja você sozinha ou não!), a não ser que você esteja a fim de paquerar também, nesse caso, vá em frente 😉

4. Ir ao cinema

Blog Bruna Nobre: 7 coisas que você precisa fazer sozinho pelo menos uma vez

O cinema é um lugar mágico, onde todo mundo entra dentro da história e se desliga do resto do mundo. Por isso não é tão difícil fazer desse um momento relaxante só seu. Além disso, você tem mais tempo de digerir o filme antes de ouvir outras opiniões.

5. Ir à praia

Blog Bruna Nobre: 7 coisas que você precisa fazer sozinho pelo menos uma vez

… ou ao parque. Na verdade a ideia aqui é ter contato com a natureza. Faça um piquenique, leia um livro ou apenas sente e aprecie a vista (e o som) em companhia própria.

6. Visitar um museu

Blog Bruna Nobre: 7 coisas que você precisa fazer sozinho pelo menos uma vez

Assim como os filmes, outras obras de arte são capazes de fazer você se desligar do mundo e viajar. Ir ao museu sozinha é outro hábito super relaxante. Você vai demorar mais nos quadros que VOCÊ quer e pular as exposições que não te atraem. Vai fazer suas próprias análises das obras e vai poder fazer tudo no seu ritmo. Se quiser sair do museu só de noite, ou dar uma passadinha mais rápida, tudo é critério seu e apenas seu.

7. Ir a um show ao vivo

Shows geralmente são feitos em lugares escuros, muito cheios e com o som MUITO alto, o que não é nada propício a bater papo anyway. Você vai estar ali, apenas você, a música e a sua dança.

8. Visitar um prédio/casa/templo aclamado pela arquitetura ou história

Blog Bruna Nobre: 7 coisas que você precisa fazer sozinho pelo menos uma vez

Além de apreciar o ambiente (decoração, arquitetura), há sempre uma carga emocional e que mexe com a nossa imaginação. No caso de casas e prédios: quem morou ali, quantas pessoas passaram por lá, o que elas faziam. Templos religiosos podem ter um significado a mais quando relacionados à fé da pessoa e à energia de prece e solidariedade que esses lugares carregam. Sentar, olhar as janelas, o teto e pensar, deixar a imaginação e sentimentos te levarem. É incrível.

Me inspirei em um vídeo do BuzzFeed para fazer esse post. Alguns tópicos estavam lá e inclui mais alguns ♥

Anúncios

10 coisas que só quem é adulto e usa aparelho vai entender

Sim, eu uso aparelho e já terminei até a faculdade. Hoje fui no dentista apertar o dito-cujo e fiquei pensando nisso o dia inteiro (sério, a dor não te deixa esquecer). Resolvi então compartilhar 10 angústias que só quem usa aparelho na fase adulta vai entender.

aparelho

No meu caso já são 5 anos de sofrência em busca da mordida perfeita </3

1. No começo parece que você está usando uma daquelas dentaduras falsas de vampiro full time

Blog Bruna Nobre: coisas que só quem é adulto e usa aparelho entende

E você acha que as pessoas te olham como se estivesse usando mesmo. Com o tempo a sensação vai melhorando, mas é só ir no dentista e dar uma mudada que você se sente estranha durante o resto do dia.

2. Boca seca-as-hell

Além de ficar meia hora com a boca aberta na cadeira do dentista (os lábios saem super secos), a boca tem mais tendência para rachar e criar feridas (muitas porque o lábio ficou preso no aparelho). Tanto que comecei a me viciar em balms labiais mais ou menos na época do inicio do tratamento. Tenho algumas dicas AQUI

3. Olhar no espelho e descobrir que tem comida no aparelho

aparelho4

…depois de já ter conversado com um monte de gente.

4. Eles falaram que o seu tratamento iria durar um ano…

Mas seus dentes não são tão maleáveis quanto os de uma criança/adolescente, então o prazo está se estendendo.

5. Você sempre sai com aquele sorriso de boca fechada nas fotos

aparelho7

“Por que você não abre um sorrisão?”

6. Toda vez que você lembra que tem dentista no dia seguinte começa uma preparação psicológica

E come o máximo de coisas sólidas que conseguir, porque sabe que vai demorar uns três dias para voltar a comer sem desconforto.

7. Se sentir mais infantil

aparelho6

Uma das coisas mais estranhas, principalmente no começo, é se olhar no espelho e lembrar que 50% do seus amigos no ensino fundamental usavam aparelho, mas no trabalho e círculo de amigos adultos a porcentagem não chega nem aos 5%. É uma neura parecida com aquelas do ensino médio e você começa a pensar em coisas do tipo: “seja sexy, não abra boca que vai estragar tudo” (eu poderia repetir o gif da Katy Perry do começo do post aqui).

8. Quando seus amigos marcam de ir naquela hamburgueria sensacional e cara um ou dois dias depois de você apertar o aparelho (para comemorar alguma coisa)

635847713195452398-791377882_yete

Não pode ser daqui uns 4 dias? 😦

9. Descobrir que ficou uma pontinha te machucando…

…mas não ter tempo para voltar no dentista e se conformar em esperar sua boca se acostumar com o incômodo

10. Pensar todo mês: mas eu sou adulta, vou tirar essa p*

aparelho5

E aí lembrar de todo o sofrimento que foi chegar até aqui, e você pode por tudo a perder.